26 abril, 2007

"Multiculturalismo é um grande erro e um fracasso"

José María Aznar: multiculturalismo é um grande erro e um fracasso

Lendo a noticia acima, ate’ poderia fazer sentido; nao fosse o teor mais ou menos vago da solucao.
Como habitualmente, e’ sempre mais facil atirar postas de pescada que definir solucoes.
Aznar apregoa o falhanco do multiculturalismo na Europa. Que a imigracao nao e’ a solucao. Que o Papa ja’ alertou para o falhanco da Europa nesta sua nova equacao a 27 variaveis.
Penso no exemplo Americano, extremo na sua imensa hipocrisia, com multiculturalidade escrava na sua historia, mas que se nao foi/e’ construido na multiculturalidade, nao vislumbro outra geografia onde a multiculturalidade tenha sobrevivido tanto. Um exito Americano? Com espinhos...! mas basta ir a Manhattan para entender que, falando castelhano, pouco mais precisamos ali para comunicar.
No outro extremo, o imperio Romano, onde a multiculturalidade foi apenas uma tenue realidade nas provincias distantes – com a Lusitania em destaque (ontem como hoje, os Lusitanos integram); mas nao na Roma do poder. E de qualquer forma, como sabemos agora, sem resitir ‘a erosao dos tempos.
Estou portanto como Aznar: O multiculturalismo parece nao ser resposta; mas o uniculturalismo nao resultou ha 2 mil anos e nao se coaduna com a realidade dos mundos de hoje; mesmo identificados os fossos entre Ocidente e Oriente.
Teremos que caminhar por uma estrada sinuosa, de compromissos, avancos e recuos, sem perder a visao de um mundo unico, esse sim, ainda mais multicultural. So’ o simples exemplo dos blogues nos demonstra que, mais do que no passado, nao ha’ ilhas desertas. Ja’ nao.